A influência das emoções na forma como agimos - Blogs e Colunas - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Por: Psicologia no Ar
Visualizações: 324

A influência das emoções na forma como agimos

Psicologia - Educação comportamental - 16/07/2020

A influência das emoções na forma como agimos
“ Uma emoção é apenas uma emoção. É apenas uma pequena parte de todo o seu ser. Você é muito mais do que a sua emoção. Uma emoção vem, permanece por um tempo e vai embora, assim como uma tempestade. Se você está ciente disso, você não vai ter medo de suas emoções.” (Thich Nhat Hanh)

 

Inicio o texto de hoje trazendo essa reflexão sobre as emoções. Todos nós já vivemos momentos em que nossos sentimentos prevaleceram mediante alguma situação vivida. Quando criança é normal termos mais dificuldades em compreendê-las e, ao longo da vida, aprendemos de uma forma assertiva ou não a manejá-las.

 

O que muitas vezes não nos damos conta é de que a forma como cada indivíduo interpreta suas emoções e seus pensamentos podem interferir de forma positiva ou negativa nas percepções que o sujeito possui ao longo da vida, resultado assim em seu comportamento.

 



Vou explicar: Uma mesma situação pode ser interpretada de forma diferentes por duas pessoas. Um exemplo disso é se pensarmos em uma empresa, na qual o chefe será transferido para outra unidade e um novo profissional tomará seu lugar. Um dos funcionários pode ter o seguinte pensamento: “ Que lástima! O próximo chefe irá me odiar!” enquanto um outro funcionário poderia pensar: “ Que ótima notícia! Assim vou poder mostrar meu bom trabalho para outro profissional e poderei ganhar um aumento!”. Como comportamento, o primeiro funcionário pediu demissão, enquanto o segundo funcionário organizou seu espaço de trabalho para a chegada do novo chefe.

 

Pessoas que estão em sofrimento psicológico possuem dificuldades em ter uma visão positiva de si, do mundo onde vive e de seu próprio futuro. Compreendendo essas questões podemos perceber quais sentimentos estão emergindo diante uma situação problema e assim resolvê-la de uma melhor forma.

 

E você, de qual forma costuma pensar?

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

O Blog

Psicologia no Ar
Psicóloga Jéssica Colpani, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental da infância e adolescência. Atua como psicóloga clínica e escolar. CRP: 12/14886

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.

Blogueiros & Colunistas

Ver todos os posts

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Voltar