Quarentena não é férias. Como lidar com as crianças em casa? - Blogs e Colunas - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Por: Psicologia no Ar
Visualizações: 346

Quarentena não é férias. Como lidar com as crianças em casa?

Psicologia - Educação comportamental - Comportamento - Entretenimento - Saúde - 19/03/2020

O que fazer com as crianças nesse período sem aulas. Na última semana a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estarmos vivendo uma pandemia mundial devido ao coronavírus (COVID-19). Com isso, várias atitudes de precauções estão sendo realizadas, sendo uma delas a suspensão das atividades escolares por um mês. Sabemos que essas atitudes vêm acontecendo com o objetivo de deixar as crianças em isolamento, evitando assim lugares com grandes circulações de pessoas, para que não sejam infectadas pelo vírus. Enquanto isso acontece, surge uma questão: O que devemos fazer com elas esse período em casa?

A primeira questão principal: Quarentena não é período de férias.

Informar as crianças de forma adequada sobre a situação é primordial, pois elas precisam prevenir-se e compreender que a situação não é uma brincadeira. Dessa forma, facilita o entendimento de que precisam ficar em casa. Utilize uma linguagem clara e objetiva para explicar, fazendo uso de situações lúdicas para explicar a importância desse cuidado. Pedir para que a criança faça um desenho do vírus, incentivar que ela fale como se sente sobre ele são atividades que podem ser feitas e que facilitam para que seu pequeno consiga se expressar. Lembre-se, a criança escuta o que falamos, vê as notícias nas redes sociais e telejornais. Ao conversarmos sobre o que está acontecendo, diminuímos o medo e ensinamos a lidar com a situação. Outro momento que pode se tornar uma brincadeira séria é o momento da higiene das mãos e rosto. Ensinado a importância da prevenção, devemos orientar o que fazer para se prevenir. O momento de lavar as mãos pode durar o tempo de sua música preferida (ou uma contagem de 20 segundos), o uso do álcool em gel e enquanto está no momento de secar não mexer as mãos por 10 segundos (realizar uma contagem regressiva (10..9..8..7..6..5..4..3..2..1). São estratégias que podem ser tomadas no nosso dia a dia e que facilitarão a compreensão da criança.

 

Segue abaixo indicações de estratégias para serem utilizadas:

 

 

 

Após a explicação e orientações sobre cuidado, ficamos em dúvidas em o que fazer com as crianças por todo esse período. É comum que eles se entediem, não queriam ficar em casa, queiram visitar um amigo ou chama-los para suas casas. Lidar com essas situações podem se tornar um desafio, porém com organização, paciência e afeto podemos tirar isso de letra.

Organize juntamente com seu filho uma rotina diária com várias tarefas para realizar. Deve-se ter momentos de higiene, refeições, momentos de brincadeiras, atividades, revisões de conteúdos da escola, leituras, momentos em família, dentre outros pontos. Cada rotina deve ser adaptada conforme a realizada de cada família.

 

Segue alguns exemplos de rotinas para tirarmos algumas ideias:

 

 

 

Se pudéssemos pensar em um ponto positivo de tudo que está acontecendo, com certeza seria a oportunidade de pararmos e ficarmos com nossas famílias. Aproveitar o tempo para se curtir, conviver um com o outro, aproveitar nossos filhos e conhece-los melhor pode ser fundamental para a criação e manutenção de laços afetivos.

Lembre-se: Este é um momento que precisamos de paciência, afeto e muito cuidado.

 

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

O Blog

Psicologia no Ar
Psicóloga Jéssica Colpani, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental da infância e adolescência. Atua como psicóloga clínica e escolar. CRP: 12/14886

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.

Blogueiros & Colunistas

Ver todos os posts

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Voltar