Separação dos pais - Blogs e Colunas - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Por: Psicologia no Ar
Visualizações: 342

Separação dos pais

Psicologia - 19/06/2020

Separação dos pais: Dicas de como falar com as crianças sobre o assunto.


O término de um relacionamento conjugal não é uma decisão fácil, envolvendo crianças torna-se ainda mais complicada a situação. Apesar de muitos pais se separarem de forma amigável, o término marca a vida dos filhos e a forma como se é vivenciado esse momento interfere na interpretação que as crianças terão desta fase.


Então, como devemos abordar esse assunto?
Apesar de ser uma conversa delicada para se ter com as crianças, o ideal é que os pais comuniquem juntos essa decisão. Além disso, deixar claro que seu filho não tem culpa do que está acontecendo, mas sim que essa foi uma decisão conjunta dos pais. Outra questão importante é a fase do desenvolvimento que a criança se encontra, assim poderemos escolher a melhor linguagem a ser utilizada para que ela compreenda o que está acontecendo.
Vamos passar algumas dicas de como tornar esse momento mais tranquilo para os filhos:
- Converse com a criança quando estarem certos da separação: procure outras pessoas para conversar sobre suas angustias quanto a decisão, pois seu filho fica em um papel delicado nessa situação.


- Seja claro e objetivo: seu filho não precisa saber os motivos nem os detalhes envolvendo esse acontecimento.
- Sabemos que o momento é delicado, porém deve se ter cuidado para não haver brigas na frente das crianças.
- Deixe que a criança demonstre os sentimentos e pensamentos que estão surgindo. É importante que ela vivencie todos as emoções comuns nessas situações, como tristeza e insegurança. Choros, mudanças de comportamento, exigir mais da sua atenção são exemplos de comportamentos comuns nessa fase.
- Cuidado com a alienação parental. Evite falar situações negativas do parceiro para a criança. Desta forma pode-se induzir ela a tomar partido por uma das partes, e isso se tornar algo muito prejudicial psiquicamente para seu filho. Lembre-se: o casamento terminou. O papel de pai e mãe será para sempre!
- Quanto a educação dos filhos, as regras e limites impostos no dia a dia da criança não devem mudar. Precisa ser adaptado para que as mesmas regras da casa da mãe sejam às da casa do pai. Essa parceria vai passar para a criança um sentimento de tranquilidade e compreensão do que lhe é esperado.
E o mais importante, deixe claro para os filhos que independentemente da situação, o amor que os pais sentem por ela nunca irá mudar, independendo se estão juntos ou não, sempre estarão prontos para ajudá-la e amá-la de forma incondicional.

Mais posts do autor
Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
este post

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

O Blog

Psicologia no Ar
Psicóloga Jéssica Colpani, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental. Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental da infância e adolescência. Atua como psicóloga clínica e escolar. CRP: 12/14886

Opiniões expressas nos blogs e colunas por meio de suas publicações são de exclusiva responsabilidade do autor, não passam por qualquer controle de edição, editoração ou conteúdo e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.

Blogueiros & Colunistas

Ver todos os posts

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Voltar