WhatsApp
49 9 9964.1833
Tornado em Xanxerê, Comunidade - 04 Nov 2017 08:28

Ações pós-tornado em Xanxerê serão apresentadas em seminário em Cuba

Coordenador regional da Defesa Civil e secretário da ADR vão participar do evento
Por: Carol Debiasi
Visualizações: 757
Ações pós-tornado em Xanxerê serão apresentadas em seminário em Cuba (Foto: ARQUIVO/Tudo Sobre Xanxerê)

Xanxerê será reconhecida por estudiosos das Américas através de um colóquio que acontece entre o fim de novembro e o início de dezembro em Havana, Cuba. O assunto abordado nesse encontro latino-americano é sobre tornados e, para relatar o que ocorreu no município em abril de 2015, foi convidado a participar o coordenador regional da Defesa Civil, Luciano Peri. A previsão é que também embarque para essa viagem o secretário executivo da ADR Xanxerê, Ademir Gasparini, que na época era prefeito da cidade.

O evento é promovido pelo Colégio de Geografia da Faculdade de Filosofia e Letras do México, em parceria com a Universidade do México, que estuda esses tipos de fenômenos naturais. Em 2016 o seminário ocorreu no México e, dessa vez, além do Brasil outros países que passaram por desastras naturais também irão se apresentar, como Paraguai, Estados Unidos, Argentina, Uruguai e Nicarágua.

O coordenador regional terá em torno de 30 minutos para apresentar as ações da Defesa Civil dias após o tornado, bem como o que foi feito posterior ao sinistro para que se evitem ao máximo as consequências de um desastre natural.

- Nas próximas semanas teremos reuniões para definir o foco principal da minha apresentação em Cuba, mas a ideia é apresentar as ações de respostas e enfrentamento ao desastre que foram realizados pela Defesa Civil e instituições parceiras. Vou configurar o que foi o evento, como aconteceu, a que ponto aconteceu, quais foram os danos e prejuízos que tivemos e qual foi a resposta efetiva dada. Vou fazer um cronograma histórico bem detalhado de quantas famílias foram atingidas, o que elas receberam de ajuda da Defesa Civil, vou mostrar também qual foi o rastro que teve do desastre, o que é um nível 2, a que ponto ele chega, qual a velocidade do vento, etc. – explica Luciano Peri

Ainda durante a apresentação que fará, o coordenador pretende ressaltar que na época não haviam estações meteorológicas na região e que, a partir disso, a Defesa Civil tem montado uma estrutura que atenda as necessidades e que possa alertar a população em um próximo acontecimento.

- Vou explanar também sobre a estruturação da Defesa Civil pós-desastre, a qual ocorreu a instalação do radar em Chapecó e nas demais cidades catarinenses, dos Centros Integrados, da criação do Sistema Integrado da Defesa Civil, os alertas por SMS no qual o piloto é Santa Catarina. Então será uma oportunidade de os estudiosos conhecerem o que aconteceu na nossa cidade e abre-se uma linha de acesso para trocar ideias com essas pessoas e, quem sabe, realizar um intercâmbio para o Brasil – finaliza.

Ademir Gasparini, que aguarda confirmação da viagem, também irá relatar como foi o impacto para o município com o tornado, de que forma ocorreu a reconstrução da cidade em um curto espaço de tempo, apesar da população não estar preparada para esse tipo de evento natural e, ainda, como foi a ajuda das entidades e de todo país para que a cidade e as famílias retomassem suas vidas.

(Foto: ARQUIVO/Tudo Sobre Xanxerê)(Foto: ARQUIVO/Tudo Sobre Xanxerê)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar