WhatsApp
49 9 9964.1833
Negócios - 23 Ago 2018 11:00

Alambique de Xanxerê recebe certificado de qualidade orgânica

Por: Francieli Corrêa
Visualizações: 614
Alambique de Xanxerê recebe certificado de qualidade orgânica (Selito e a esposa na sede da Refazenda/ Fotos: Aline Tonello/Tudo Sobre Xanxerê)

O Alambique Refazenda é uma empresa familiar que existe em Xanxerê há quase 20 anos. A cachaça produzida pelo Selito Bordin, criador da marca, é conhecida em toda a região Oeste de Santa Catarina, principalmente, e nos demais estados do Sul. Além do destilado, também são produzidos na propriedade açúcar mascavo, caldo de figo, doce de cana-de-açúcar, de figo e de uva, produtos de qualidade reconhecida e certificada por órgãos que tratam e fiscalizam esse tipo de produto. Recentemente, o cuidado tido desde o plantio das matérias-primas até a embalagem dos produtos, rendeu à marca a certificação de produção orgânica, da Associação Ecovida de Certificação Participativa.

Essa não foi a primeira certificação de produção orgânica. A Refazendo já possuía uma que foi concedida pela Ecocert.  E, neste mês, a Rede Ecovida de Agroecologia, através do Sistema Participativo de Garantiva (SPG), também certificou os produtos da empresa xanxerense pela qualidade orgânica oferecida. Selito destaca que os prêmios e certificados que já ganhou são resultado da preocupação com a qualidade da cachaça, que veio antes da ideia de produzir para vender. Qualidade buscada desde o plantio, passando pela moagem da cana, a fermentação do caldo de cana, o processo realizado nos alambiques, a armazenagem nos barris até à embalagem. Preocupação que, segundo ele, se repete no processo de produção dos doces.

- Comecei a ganhar prêmios, mas não só pela qualidade da cachaça, porque nesses concursos a gente precisa informar todo o processo de como é feito o produto. E eu procurei, desde sempre, usar pouco ou não usar nada de veneno porque, quando eu estudei agronomia, eu aprendi que tudo que você coloca no solo vai para a planta e da planta volta para a gente. Nem tudo é nocivo, mas algumas coisas são e, na dúvida, eu quis evitar a utilização. Aqui reaproveitamos tudo e devolvemos para a lavoura – explica o produtor.


Selito conta que herdou do avô paterno o amor pela produção de cachaça. Luís Bordin morreu quando o neto tinha apenas nove anos. Mesmo pequeno, Selito observava o trabalho artesanal do avô na produção da bebida, que era vendida apenas para os vizinhos, no Rio Grande do Sul, onde morava a família. Segundo ele, Luís Bordin era um produtor “esmerado e caprichoso”, nas palavras do neto) porque era um apreciador e amava a função. Os mesmos motivos que levaram Selito a fundar a Refazenda e dar continuidade à tradição da família. 

- Refazenda tem a ver com refazer, refazer aquilo que meu avô já fazia. Meu avô foi alambiqueiro afamado no Rio Grande o Sul, mas nem meu pai e nem meus tios, seus filhos, seguiram essa tradição. Eu, então, seu neto, resolvi resgatar essa tradição familiar. Resolvi resgatar, também, o nome cachaça, porque cachaça é um dos destilados de maior qualidade do mundo quando bem feito. A cachaça Refazenda é feita num processo artesanal, em alambiques de cobre e é, por tanto, um destilado feito com o maior cuidado por quem gosta e para quem gosta de degustar uma boa cachaça – disse Selito.

O produtor explica que buscou conhecimento antes de iniciar o negócio, pois queria produzir algo que fosse reconhecido pela qualidade. Num primeiro momento, em 2000, iniciou a produção de cachaça para consumo próprio, depois de ter visitado outros produtores da região e de outros estados para saber como eles realizavam a produção e descobrir que a bebida mal preparada pode ser muito nociva à saúde.

Quando resolveu expandir a produção e depois de muita pesquisa, ele ingressou na faculdade de agronomia e fez parte da primeira turma de agrônomos formados pela Unoesc, em 2009. Passou por todos os processos de regularização da empresa e, desde 2004, com a empresa registrada, produz a bebida e os doces, que são encontrados nas prateleiras de diversos pontos comerciais e acumulam prêmios e reconhecimento.

 


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar