WhatsApp
49 9 9964.1833
Saúde - 08 Nov 2018 07:58

Câncer de próstata: diagnóstico precoce é essencial para cura

Os exames de prevenção assim como o tratamento da doença estão disponíveis na rede pública
Por: Francieli Corrêa
Visualizações: 120

Segundo o urologista Dr. Solon Casaletti, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens brasileiros, ficando atrás apenas do câncer de pele. O aumento dos números registrados se dá em virtude do aumento de diagnósticos realizados. A última estimativa era de que, em 2018, 68.220 novos casos seriam descobertos no Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que também o considera como um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

Casaletti revela que o diagnóstico precoce é essencial para aumentar a chance de cura da doença (chega a 95% dos casos). Porém, ainda há muito preconceito por parte dos homens em fazer exames como o de toque retal, mas aos poucos essa realidade está mudando e as campanhas, como a do Novembro Azul, são importantíssimas para levar informação e desmistificar os exames e a doença.

- Está havendo uma mudança de pensamento do homem, ele está vindo com mais frequência fazer o exame, estamos conseguindo pegar mais casos e, consequentemente, vamos conseguir a cura. Mesmo assim, ainda hoje estima-se que 25% a 30% dos pacientes que têm câncer de próstata vão morrer em decorrência da doença, porque o diagnóstico foi tardio – declara o médico.

Todos os homens com idade a partir de 45 anos (40 anos para quem tem histórico familiar) devem fazer regularmente os exames essenciais para o diagnóstico, que são o de toque retal e de dosagem no sangue do PSA, conforme explica o urologista. Ainda segundo ele, o fator genético é muito influente, uma vez que homens que já tem histórico de câncer na família e pacientes de raça negra têm uma possibilidade aumentada em relação à população em geral, sendo que, conforme o médico, esta última situação ainda não tem explicação cientifica.

- A maioria dos homens apenas procura o médico quando está se sentindo mal ou porque a esposa o incentiva a procurar. As campanhas ajudam muito, mostram e desmitificam os exames e a doenças. O próprio exame de toque dura apenas cinco segundos, é bem tranquilo, é rápido e para nós, médicos, é rotina. É um exame simples e importantíssimo – destaca Casaletti.

O médico urologista explica que o câncer de próstata é uma doença silenciosa no início, não apresenta sintomas e o paciente só começa a perceber incômodos quando a doença já se espalhou e atingiu outras partes do corpo. As principais partes do corpo que o câncer de próstata atinge quando vai à distância são os ossos, por isso alguns pacientes chegam ao consultório reclamando de dor óssea, mas nesta fase já não tem mais cura, afirma o médico.

Tumores agressivos são raros, o câncer de próstata cresce lentamente, conforme explica o urologista. O paciente que faz o acompanhamento regular dificilmente vai morrer em decorrência do câncer. Ainda segundo ele, atividade física, boa alimentação e relações sexuais frequentes não são fatores determinantes, mas ajudam a diminuir o desenvolvimento do câncer de próstata.

Dr. Solon Casaletti - Urologista (Foto: Francieli Corrêa/Tudo Sobre Xanxerê)Dr. Solon Casaletti - Urologista (Foto: Francieli Corrêa/Tudo Sobre Xanxerê)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar