Clima frio pode prejudicar alguns setores da agricultura; Epagri orienta como evitar prejuízos - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Agricultura, Tempo - 27 Jul 2021 17:49

Clima frio pode prejudicar alguns setores da agricultura; Epagri orienta como evitar prejuízos

Por: Redação
Visualizações: 421
Clima frio pode prejudicar alguns setores da agricultura; Epagri orienta como evitar prejuízos (Foto: Walter Graff Zang / Epagri)

A partir desta terça-feira (27), a chegada de uma massa de ar polar vai provocar uma queda acentuada das temperaturas em todo o estado catarinense. Diante desses alertas meteorológicos, a Epagri/Ciram tem emitido algumas recomendações para os setores da agricultura, psicultura e pecuária para evitar grandes prejuízos.

O coordenador de grãos da Epagri da região de Xanxerê, Marcelo Bassani, salienta que os principais setores afetados pelo frio intenso que irá chegar são a pecuária de leite, a olericultura, psicultura e a fruticultura esporádica. Para outras culturas, como a agricultura em si, esse frio intenso poderá ser até benéfico.

“Para algumas culturas, o frio intenso pode ser até benéfico quando pensamos no controle sanitário, pois o frio elimina plantas hospedeiras de doenças e de pragas que prejudicam. O frio faz um bom controle dessas plantas, fungos e pragas. Na agricultura em si, o frio intenso não irá prejudicar tanto, ao contrário, está sendo benéfico.”

Fruticultura
Para a fruticultura profissional, esse frio também será bastante benéfico. Marcelo explica que algumas árvores frutíferas precisam do frio para ajudar em sua brotação e floração. “Esse período de frio é benéfico para a fruticultura profissional, porque as árvores precisam acumular horas de frio para ocorrer uma brotação e floração homogênea. Já a fruticultura esporádica, que geralmente as pessoas tem no quintal, são desreguladas, onde não é aplicado os produtos nas horas certas e está faltando alguma nutrição, e o frio nesses casos pode acabar prejudicando a planta.”

A Epagri orienta os fruticultores a executarem práticas para adequar a brotação das plantas, em função da possibilidade de ocorrência de frios tardios. Retardar a execução das podas de inverno o máximo possível; atrasar a aplicação de produtos promotores de brotação; aplicar produtos que provocam atraso nas brotações, como a calda bordalesa; e atrasar o plantio dos pomares novos o máximo possível são alguns dos manejos recomendados.

Em pomares onde já está ocorrendo a brotação, ou onde não for possível atrasar as práticas de podas e quebra de dormência, orienta-se que o produtor empregue manejos que minimizem a perda das fruteiras por frio, como o sistema de irrigação por aspersão. Na iminência de geada, é possível fazer o controle com uso da irrigação por aspersão na madrugada que antecede a possível geada, no caso de a temperatura baixar de 0°C. As perdas ocorrem quando as temperaturas baixam de -1,5°C.

> Clique AQUI e receba notícias de Xanxerê pelo WhatsApp

Pecuária
A principal preocupação é com o crestamento das pastagens, que é a queima da parte vegetativa em decorrência de geadas muito fortes. A recomendação é usar o máximo da pastagem para alimentar o gado ainda antes do frio intenso, principalmente nos casos onde se cultiva aveias, que são mais sensíveis a frios intensos.

Já na pecuária de leite, os animais parindo e as crias devem ser abrigados em locais secos e sem vento. Para proteger os rebanhos adultos do frio, a recomendação é levá-los para locais com árvores, tanto nativas como sistemas silvipastoris, que vão funcionar como quebra-vento. Na alimentação, em caso de danos nas pastagens cultivadas, especialmente aveia, recomenda-se a utilização de outras fontes de alimento, como silagem e feno.

Olericultura
Na olericultura (hortaliças), recomenda-se manter aspersores ligados no dia em que a geada ocorre, até o nascer do sol. Isso porque a água tem temperatura maior em relação ao ambiente, formando camada de vapor que protege as plantas do congelamento. As brássicas que estiverem em floração devem ter as folhas amarradas no topo, de modo a proteger os brotos.

Psicultura
Água com temperaturas abaixo de 13°C, por mais de três dias, pode afetar peixes como as tilápias, causando estresses, enfermidades e até mortalidade. Assim, as recomendações são: não renovar água dos viveiros quando a temperatura da água de abastecimento, externa, for inferior à temperatura ambiente de cultivo; não manejar os animais, evitando possíveis estresses; suspender alimentação e fertilização durante período de frio.


* Siga o Tudo Sobre Xanxerê no Instagram!
* Curta nossa página no Facebook!


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar