WhatsApp
49 9 9964.1833
Comunidade, Religião - 30 Nov 2017 14:45

Conclusão da reforma da Igreja Matriz deve ocorrer no próximo ano

Por: Alessandra Villani
Visualizações: 412
Conclusão da reforma da Igreja Matriz deve ocorrer no próximo ano (Fotos: Cristiane Aline Huff/Folha Regional)

A Igreja Matriz Senhor Bom Jesus da Coluna está prestes a encerrar mais um ano de reformas, com previsão de conclusão geral até metade de 2018. Todo o trabalho foi iniciado em 2015 com projetos, sendo que em 2016 foi realizada a parte de correções, impermeabilização e pintura externa. Neste ano, correções e impermeabilização da parte interna foram feitas para receber a pintura, além da troca de pedra da escadaria da frente, com adaptações para acessibilidade e preparo para a parte elétrica da iluminação.

De acordo com o Pároco, Padre Claudir Meoti, a igreja está em permanente estado de conservação. Atualmente ela passa por reformas mais pontuais e de grandes proporções. O padre considera que a pintura interna não será concluída neste ano por falta de tempo e de recursos econômicos.

- No início de 2018, se tudo der certo, ou até metade do ano que vem, será concluída toda a reforma maior como pintura, acessibilidade, arte sacra em todos os espaços, outros elementos próprios para dimensão litúrgica. Tudo dependerá da condição econômica que vamos tendo, porque a comunidade vai fazendo a partir do que vai sendo doado, seja pela coleta na missa, pelo dízimo, doação espontânea e pelo desempenho final da festa do padroeiro Senhor Bom Jesus, que não é voltado unicamente para a igreja matriz – comenta.

Escadas
Conforme o padre, os projetos existem, mas para serem colocados em prática é preciso ter recursos. Ele comenta que para a reforma das escadas, as pedras foram compradas ainda no ano passado, mas só nesse ano foi possível realizar a reforma. Após essa etapa concluída, ainda irá faltar à iluminação. Padre Claudir argumenta que as reformas são necessárias para manter a beleza e a adequação com as exigências da lei.

- Claro que mais importante que a igreja física, é a igreja viva, que são as pessoas, mas também tenho como entendimento de fé que as estruturas da igreja são a expressão da fé do povo. Se existe o zelo pela comunidade, o espaço estará bonito e bem organizado, porque as pessoas irão possibilitar recursos para isso. É na estrutura que fazemos acontecer o processo de evangelização – destaca.

Pintura Interna
O próximo passo, conforme o pároco, é a conclusão da pintura interna que já iniciou e, na sequência, a parte da dimensão e organização da arte sacra. Será feita a cúpula, espaço sobre o presbitério, onde está o altar.

- Deveremos fazer uma pintura sacra, com o Jesus ressuscitado, seguindo o que já existe, mas vamos expandir, ocupando toda a parede, para que não fique emoldurado. Também vamos organizar melhor a capela do santíssimo, com o cordeiro, que é o sentido pleno do Cristo que se fez cordeiro de Deus, para tirar o pecado. Vamos trabalhar ainda a imagem do nascimento de Jesus, da gruta, e também do batismo, trazendo presente o nascimento humano, com a gruta de Belém, e o nascimento divino, a filiação, o batismo – comenta.

A arte sacra será acompanhada pelo artista plástico Ademir Gaventa, que passou um tempo na Itália, realizando estudos sobre o tema. A pintura do Cristo, na parede do fundo da igreja será apenas restaurada e complementada para que toda a parede receba uma arte.

Sonorização
Para auxiliar na qualidade da sonorização, alguns aspectos serão trabalhados. Serão utilizados materiais para absorver a acústica e evitar a reverberação do som. A climatização do espaço também será melhorada.

Como a acústica das igrejas foi pensada em uma época em que não existiam os equipamentos de hoje, que é possível ampliar o som para dar mais qualidade a essa questão, uma equipe de técnicos avalia os materiais que serão utilizados para diminuir os problemas. Segundo o padre, de forma geral, a reforma da igreja é composta por projetos ousados e de valores significativos.

- Vamos usar madeira, pedras e outros materiais que ajudarão a diminuir ao máximo aqueles problemas que ainda temos no som. Por conta de todas essas mudanças não conseguimos fazer tudo de maneira rápida, porque a Igreja não tem dinheiro para resolver tudo de uma vez. Além disso, a nossa grande prioridade é a formação humana, em que investimos muito recurso econômico na formação de lideranças, em materiais, e que são a essência – frisa.

Orçamento
Quanto aos valores, considerando toda a parte externa que já foi feita e com o que ainda será concluído até a metade do próximo ano, padre Claudir avalia que serão investidos cerca de um milhão de reais.

- Não temos dívidas. O que fizemos até agora, está tudo pago. Temos alguns parcelamentos, mas que estamos pagando em dia. Somando tudo, acredito que irá chegar próximo de um milhão, até porque é uma estrutura grande – comenta.

Para o Natal, a parte externa está pronta para receber a ornamentação, que deverá ser instalada nos próximos dias, pela Diretoria de Cultura do município.

- Uma das coisas que pedimos, e temos acordos, é que não façam nada que possa danificar a estrutura física, porque em muitos casos, um pequeno buraco pode se transformar em uma infiltração. No ano passado, a Prefeitura fez de uma forma muito bela, simples e que não danificou a estrutura. E, neste ano, será um pouco diferente, mas será algo nesta perspectiva – finaliza o pároco.

Jornal Folha Regional

Casarão


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar