WhatsApp
49 9 9964.1833
Comunidade, Eventos, Saúde - 17 Mai 2017 10:24

Conferência de saúde debate direitos e políticas públicas voltadas à mulher

Por: Aline Tonello
Visualizações: 565
Conferência de saúde debate direitos e políticas públicas voltadas à mulher (Fotos: Aline Tonello e Alessandra Villani/Tudo Sobre Xanxerê)

Acontece em Xanxerê, durante esta quarta-feira (17), a 1ª Conferência Municipal da Saúde das Mulheres. A programação segue até às 17h no Centro de Convivência Conviver, no Bairro La Salle, em Xanxerê. Mais de 300 pessoas entre servidores, agentes de saúde, autoridades e comunidade estão participando do evento, que tem o objetivo de apresentar o que o município realiza em favor da saúde, cidadania e direitos das mulheres e como isso pode ser melhorado.

A Conferência Nacional da Saúde das Mulheres é realizada em várias etapas, começando pela municipal em todos os municípios do Brasil. Elas trazem quatro eixos de debate que envolvem as desigualdades, iniquidades, questão da saúde, direitos e das políticas públicas voltadas para atender as mulheres e, principalmente, o papel do Estado na consolidação dessas ações.

- A gente normalmente fala de mulheres em geral, mas nós temos mulheres agricultoras, negras, índias, ciganas, assentadas, rurais, lésbicas, transexuais, bissexuais, é uma quantidade muito grande e esses grupos específicos tem demandas próprias como, por exemplo, de atendimento que recebem segundo sua situação social. E isso precisa ser debatido – explica a palestrante Clair Castilhos, secretária executiva da Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos e membro da Casa da Mulher Catarinense.

Outro tema abordado por Clair é relacionado aos direitos reprodutivos concedidos às mulheres. Isso porque o Brasil como Estado laico deveria ser isento da influência de correntes religiosas em suas políticas e leis o que, segundo a palestrante, não acontece e prejudica os direitos das mulheres.

- O que acontece é que hoje estamos sofrendo grandes pressões de setores religiosos que impedem que nós mulheres tenhamos a plena realização dos nossos direitos reprodutivos. Porque a questão da reprodução e da sexualidade da mulher ao longo dos séculos sempre foi tratado como pecado, culpa, e isso tudo faz com que prevaleçam esses preconceitos e isso limita a nossa atuação na sociedade, porque como a gente é vista como uma cidadã de segunda classe, embora a Constituição tenha a garantia que todos são iguais perante a lei, nem sempre é assim. E isso é muito claro na saúde, no trabalho, salário. Essas questões todas vão ser tratadas nas conferências – afirma Clair.

Pela parte da manhã ainda haverá a palestra com Madalena Margarida da Silva, da Secretaria de Saúde do Trabalhador da CUT nacional. Ela está aqui para discutir como contornar a diminuição dos investimentos em políticas públicas por parte do Governo Federal para que as mulheres continuem recebendo atenção.

- Vamos ver o que fazer nesse momento onde a PEC 95 está congelando por 20 anos os recursos da saúde, da educação, e isso vai prejudicar as mulheres, principalmente aquelas que não tem plano de saúde e utilizam exclusivamente o SUS. Também vamos debater sobre as reformas trabalhistas, da previdência, terceirização e com tudo isso vai impactar na saúde das mulheres - comenta Madalena.

Na parte da tarde vão ser formadas equipes para o debate sobre quatro eixos temáticos. No final do dia serão escolhidos quatro delegados para representarem o município na conferência estadual. É importante lembrar que, em função do evento, todas as unidades de saúde estão fechadas nesta quarta-feira (17) para que as servidoras possam participar da programação. Apenas a UBS Hélio Ortiz e o Pronto Atendimento 24h estão atendendo a população.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar