WhatsApp
49 9 9964.1833
Economia, Geral, Social - 22 Mai 2018 15:46

Missão asiática visita Xanxerê com possibilidade de abertura de novos mercados

Por: Aline Tonello
Visualizações: 542
Missão asiática visita Xanxerê com possibilidade de abertura de novos mercados (Foto: Romeu Scirea Filho)

Na manhã desta terça-feira (22), empresários sul-coreanos estiveram em Xanxerê para conhecer a empresa Satiare. O prefeito Avelino Menegolla, junto com uma comitiva xanxerense, recepcionou os visitantes, desejando boas vindas ao município. O motivo da visita é a possibilidade da abertura de novos mercados para comercialização de carne suína, um importante momento para Xanxerê e Santa Catarina.

Além de Menegolla, participaram do encontro o proprietário da Satiare, Cristiano De Bem Cardoso; o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (Faesc), Enori Barbieri; e o ex-prefeito Ademir Gasparini. Os empresários asiáticos são detentores de uma das maiores redes de supermercados da Coréia do Sul e vieram conhecer o frigorífico de Xanxerê e seus colaboradores.

- Isso mostra que o município está junto e oferecendo o que pode para os empresários empreenderem em Xanxerê. Depois da abertura do mercado de exportação de carne suína de Santa Catarina para a Coreia do Sul, essa é a primeira missão que vem para o Brasil e veio justamente aqui, então é interessante que abre novos mercados e investimentos que contribuem com município e o estado – destaca o ex-prefeito Ademir Gasparini, amigo do proprietário da Satiare.

Na quarta-feira (23), a missão segue para o Paraná para conhecer a planta de processamento da Satiare Alimentos e, posteriormente, para visita no frigorífico de bovinos da empresa, localizado no Rio Grande do Sul.

Exportação
Santa Catarina é o único estado do país habilitado a exportar carne suína para a Coreia do Sul, e está pronto para enviar o primeiro carregamento do produto ao novo mercado. A JBS de Seara anunciou, na segunda-feira (21), que nos próximos dias embarcará 50 toneladas de cortes suínos (pernil, paleta, barriga e copa de lombo) partindo do Porto de Itajaí com destino à Coreia do Sul.

A abertura do mercado sul-coreano foi anunciada na última semana e trouxe uma onda de otimismo para o agronegócio catarinense. A escolha da Coreia do Sul por Santa Catarina se deve ao status sanitário diferenciado do Estado, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa sem vacinação.

- Estamos conseguindo superar a fase ruim da crise que foi instaurada pela Operação Trapaça e que fez com que sobrasse muito frango no mercado interno e derrubou os preços também das carnes suína e bovina. Mas essa abertura das exportações de carne suína agora para os coreanos, e a procura também por parte dos chineses, vai fazer com que o preço aumente e também para o produtor. Eu creio que nós, a curto prazo, estamos terminando o ciclo de carnes baratas no mercado interno porque o mercado internacional está muito promissor e, certamente, Santa Catarina vai ocupar esse espaço e ajudar a tirar do vermelho o preço pago ao produtor e para as agroindústrias – afirma Enori Barbieri, vice-presidente da Faesc.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar