WhatsApp
49 9 9964.1833
Publicidade
Comunidade - 15 Mai 2017 09:08

Denunciar caso de abuso sexual contra criança é tema de palestra

Por: Carol Debiasi
Visualizações: 1343
Denunciar caso de abuso sexual contra criança é tema de palestra (Foto: Aline Tonello/Tudo Sobre Xanxerê)

A denúncia de casos envolvendo abusos sexual contra crianças e adolescentes pode evitar transtornos psicológicos graves dessas vítimas e, ainda, punir pessoas que cometem esse tipo de crime. O 18 de maio é lembrado pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantojuvenil e, é nesta data que o Fórum Municipal pelo fim da violência e exploração sexual infantojuvenil de Xanxerê realiza um debate em torno do assunto.

A policial do Paraná, Tânia Guerreiro tem percorrido as cidades há 18 anos para palestrar sobre o tema delicado que envolve abusos de menores. Atuando no início da carreira nas ruas atendendo essas vítimas, hoje ela tem domínio do assunto para que crimes de abusos possam ser evitados.

- Eu sou policial e ao longo desses 35 anos de trabalho eu vi muita coisa que poderia ser evitada. Baseado nisso eu estou trabalhando com pedofilia há muitos anos e acredito muito que se cada pessoa ouvir sobre como o pedófilo age, como ele se atrai por crianças, quais os sinais que a criança abusada demostra e quais os cuidados que os pais devem tomar, poderemos baixar esses índices de abusos – conta.

Uma das melhores ferramentas, segundo a policial, para combater abusos é a prevenção.

- Eu acredito que se os pais tomarem esses cuidados que tem que ser tomados, nós não teremos filhos e crianças abusadas. A prevenção é o melhor remédio para os problemas – complementa.

A presidente do Fórum pelo fim da violência e exploração sexual infantojuvenil de Xanxerê, Alvaneve Fátima Moretto destaca que o objetivo deste encontro é instruir para que as pessoas detectem comportamentos diferentes dessas vítimas e denunciar.

- Nosso objetivo hoje é informar as pessoas, a instrua-las de como fazer a denúncia. Quando as crianças chegam nas suas escolas, em suas famílias e que chegam até a gente nós queremos ajudar. A gente sabe que não é algo fácil de fazer, então qual é o caminho para que a gente possa proteger essas crianças? É através da denúncia pelo disque 100. Então queremos mostrar que todos podem ligar e informar as escolas e os professores de como poderão denunciar e observar os sinais de como essa criança esta em sala de aula – frisa.

Casos em Xanxerê
Ivair Alves dos Santos, presidente do Conselho Tutelar destaca que em 2016 foram atendidos 72 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Após o primeiro contato com a vítima, um acompanhamento com profissionais é realizado, seja ele via Creas, Cras e outros setores.

- O nosso trabalho é averiguar a situação e encaminhar para a rede de tratamento para que tenha um acompanhamento. Durante o atendimento a gente já percebe que a criança sofreu algum tipo de abuso e nisso a gente já encaminhado para esse atendimento especializado. Acredito que essa palestra vai mostrar a importância de estar denunciando, porque a maioria dos casos acontece dentro de casa, com os próprios parentes – finaliza.

No encontro, que acontece no anfiteatro da Unoesc, participam professores da rede pública de ensino, agentes de saúde, pastorais sociais, assistentes sociais, psicólogos, e acadêmicos de Xanxerê. O seminário também busca o fortalecimento das organizações governamentais, não governamentais e da sociedade como um todo, no sentido de evitar que este panorama continue tomando proporções alarmantes.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar