Dezembro Laranja: pintas e manchas podem ser alertas para o câncer de pele - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Comunidade, Saúde, Verão - 09 Dez 2020 17:51

Dezembro Laranja: pintas e manchas podem ser alertas para o câncer de pele

Por: Redação
Visualizações: 347
Dezembro Laranja: pintas e manchas podem ser alertas para o câncer de pele Médica Luciana Gauer - Dermatologista de Xanxerê (Foto: Francieli Corrêa/TSX)

O câncer de pele tem atingido cerca de 180 mil pessoas por ano, sendo o mais o mais comum no Brasil. Em 2020, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou mais uma edição da campanha do “Dezembro Laranja”, com o objetivo de orientar a população sobre a importância de não subestimar a doença e de levar em consideração as medidas de proteção desde a infância.

Segundo a médica dermatologista Luciana Gauer, existem diferentes tipos de câncer de pele: o carcinoma basocelular é o mais comum e menos agressivo; o carcinoma espinocelular, de malignidade intermediária, que pode se tornar uma metástase e está relacionado a exposição solar contínua; e o melanoma, considerado o mais agressivo, com capacidade de fazer metástase precocemente, sendo o que mais mata.

De acordo com a dermatologista, geralmente os carcinomas atingem pacientes após os 40 anos, pelo dano acumulativo causado caudado pelo sol. Já o melanoma pode aparecer em pessoas mais jovens, na faixa de 20 e 30 anos e o lentigo maligno melanoma é mais comum em pessoas idosas. Quando descoberto precocemente a chances de cura chegam a 90% em todos os tipos de câncer de pele, por isso é importante estar atento a qualquer pinta ou mancha que surja ou comece a mudar.

- Sempre orientamos que se tiver uma pintinha, não importa se é de nascimento, ela pode evoluir futuramente para um melanoma. Se a pessoa tem uma pintinha e percebe que ela está mudando ou ela não existia e apareceu de uma hora para outra e começou a mudar, seja ficar de várias cores, aumentar de tamanho, ficar avermelhada, sangrar, coçar ou doer, ela pode vir a indicar o surgimento do melanoma. Já o carcinoma de basocelular, vai se apresentar de uma forma diferente, sendo uma bolinha vermelha perolada, que as pessoas podem confundir com uma espinha, uma manchinha áspera descamativa ou uma ulcera que não cicatriza em mais ou menos seis semanas.  O carcinoma espinocelular geralmente vai aparecer como uma ferida que não cicatriza com uma bola durinha, que começa a crescer e pode ficar mais doloroso, podendo ter também o surgimento de manchinhas descamativas – explica.

Ainda segundo a dermatologista, nem todos os cânceres de pele crescem rápido, muitas vezes eles têm um tempo de crescimento lento, para depois começar a evoluir. Esse fato irá depender do subtipo e da imunidade pessoa. Por conta disso, ela ressalta que é preciso estar sempre atento a qualquer coisa diferente, pois a doença é assintomática no início. O diagnóstico pode ser feito através do exame físico.

> Clique AQUI e receba notícias de Xanxerê pelo WhatsApp

Fatores de risco
Algumas pessoas são mais propícias a desenvolver algum tipo de câncer de pele. Isso se deve a diversos fatores de risco, como a pele clara, muitas pintinhas pelo corpo, ruivos, muita exposição ao sol durante a vida, queimaduras solares e o histórico familiar. De acordo com Luciana, a região Sul do Brasil é a que mais tem casos, devido as características da população.

- A situação em nossa região é impressionante. Isso se deve ao fato de termos muitas pessoas de pele clara. Nós temos muitas pessoas que cresceram no interior, então elas têm a pele muito agredida pelo sol e não é incomum apresentarem diversos tumores ao longo dos anos. As pessoas de pele mais clara e que pegam sol rotineiramente, devem ter um acompanhamento dermatológico mais de perto e, em casa, sempre fazer o autoexame – explica.

Ainda de acordo com Luciana, a visita em um dermatologista depende de diversos fatores. Se for uma pessoa saudável, é recomendado ir uma vez ao ano. Para aqueles que já apresentam diagnósticos de carcinomas, a visita de avaliação é a cada seis meses, porque toda pessoa que já teve câncer de pele, tem risco de desenvolver outros.

Informação como forma de prevenção
A dermatologista ressalta a importância de campanhas como o “Dezembro Laranja”, da SBD, na orientação da população sobre os cuidados e prevenção de câncer de pele e também da importância do diagnóstico precoce da doença. Quando descoberto no início o câncer de pele, as chances de cura aumentam e também diminui a agressão de uma cirurgia maior.

- As pessoas não devem ter medo de procurar um médico. Muitas gerações que não tiveram todo esse acesso e orientação estão sofrendo com essa doença, que pode sim, levar a óbito. Agora temos gerações diferentes e, por isso, devemos ajudar nossos filhos a prevenir queimaduras solares e ter orientações de como se cuidar do sol, para ter uma pele bonita e mais saudável no futuro – finaliza a dermatologista.

Por Sanny Borges


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar