WhatsApp
49 9 9964.1833
Meio Ambiente - 31 Dez 2017 12:00

Eletrosul promove campanha de conscientização e alerta sobre riscos das queimadas

Por: Carol Debiasi
Visualizações: 118
Eletrosul promove campanha de conscientização e alerta sobre riscos das queimadas (Foto: Divulgação)

A Eletrosul promove todos os anos uma campanha contra queimadas. Nesse ano ela acontece nos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul se estendendo até o primeiro semestre de 2018. O objetivo da campanha é alertar a população sobre os riscos de queimadas próximas a linhas de transmissão e subestações.

O tempo seco com altas temperaturas e baixa umidade do ar causa preocupação adicional para a empresa. Isso porque nessa época o risco de incêndio aumenta em locais próximos da rede elétrica, as conhecidas queimadas, que ocorrem em áreas rurais (pastos e lavouras) e podem atingir o sistema de transmissão de energia. A baixa umidade, a vegetação ressecada e ventos fortes são fatores que podem alimentar o fogo, colocando em risco o fornecimento de energia para toda a sociedade.

Na edição 2017/2018, a campanha da Eletrosul destaca o quanto essa prática indiscriminada pode ter consequências devastadoras, provocando desligamentos em cidades, casas, hospitais, fábricas e escolas. O trabalho de conscientização consiste em visitas domiciliares e distribuição de material educativo, por técnicos da empresa, durante inspeção de torres e linhas, nas comunidades do entorno de empreendimentos, durante período de maior estiagem nessas regiões.

Durante a campanha, cerca de 5 mil kits informativos serão distribuídos, contendo folder educativo, cartilha sobre o meio ambiente voltada ao público infantojuvenil, sacola ecológica, caneca, lápis, boné  e camiseta. A Campanha Anual Contra Queimadas é realizada pela Eletrosul desde 1995.
Segundo dados do Centro de Operação do Sistema Elétrico da Eletrosul, em 2017, grandes ocorrências de queimadas afetaram a rede elétrica nas regiões Centro-Oeste do Paraná e Oeste de Santa Catarina.


Consequências
Realizar queimadas próximo às linhas de transmissão constitui crime federal previsto no Decreto 2.661, de julho de 1998, que proíbe atear fogo numa faixa de 15 metros dos limites de segurança das linhas de transmissão de energia e de 100 metros ao redor das subestações.

O calor gerado pelas queimadas, além de provocar curto-circuito, resultando em desligamentos, pode danificar as estruturas metálicas e os cabos condutores, causando interrupções no fornecimento de energia e elevado custo de recomposição.

Além dos riscos para o setor elétrico, as queimadas prejudicam a visibilidade nas estradas, reduzem a produtividade da terra nas áreas de cultivo, provocam aumento da poluição e afetam a qualidade do ar. Os incêndios causam também inúmeros problemas ambientais e colocam em risco a vida de diversas espécies da fauna brasileira.


Dicas de Segurança:
- Não realize queimadas em áreas próximas às linhas de transmissão e subestações;
- Fazer queimadas somente com autorização dos órgãos competentes e de forma controlada, com a construção de aceiros e barreiras que impeçam a propagação das chamas;
- O aceiro pode ser feito por meio de valas ou da limpeza do terreno, de modo a obstruir a passagem do fogo;
- Não jogue pontas de cigarro acesas nas matas ou em acostamentos das rodovias;
- Ao identificar um foco de incêndio, avise a Guarda Florestal e o Corpo de Bombeiros;
- Se for próximo de uma rede elétrica, informe também a concessionária responsável pelo atendimento da região;
- A população pode entrar em contato com a Eletrosul e esclarecer dúvidas sobre a prevenção de queimadas por meio do telefone 0800 48 8048. (Fonte: Eltrosul)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar