ExpoFemi 2020: Tecnologias assistivas farão parte da praça da inovação - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
EXPO FEMI - 02 Mar 2020 13:48

ExpoFemi 2020: Tecnologias assistivas farão parte da praça da inovação

Por: Redação
Visualizações: 402
ExpoFemi 2020: Tecnologias assistivas farão parte da praça da inovação (foto: Ascom)

A Comissão de Eventos de Tecnologia da ExpoFemi reuniu-se na manhã desta segunda-feira (02) com representantes das entidades que desenvolvem trabalhos junto aos portadores de necessidades especiais do município. Estiveram presentes representantes do COMDE, APAE, APADAVIX E FCDX, além da presidente da Comissão de Acessibilidade, Luciana Contini e do Presidente da ExpoFemi 2020, Oscar Martarello.
A ideia é trazer para a Praça da Inovação novas tecnologias e soluções inovadoras para as áreas de Acessibilidade e Inclusão de pessoas portadoras de deficiência.

Com esse objetivo será disponibilizado um espaço dentro da Praça da Inovação onde as entidades deverão trazer e apresentar soluções inovadoras para a área, sejam elas um produto, processo ou gestão.
O presidente da Comissão de Eventos de Tecnologia, Engenheiro Civil Carlo Antunes dos Santos, expôs a ideia e pediu a ajuda das entidades para que este espaço seja realmente um diferencial em termos de inovação.

Clique AQUI e receba notícias de Xanxerê pelo WhatsApp

O responsável por coordenar este espaço destinado às Tecnologias Assistivas, consultor Ivan Durand Junior, explicou o projeto, falou de alguns contatos já em andamento e sugeriu que os presentes apresentassem sugestões de produtos e inovações para serem expostas na ExpoFemi.

- A importância desta comissão é mostrar os equipamentos e projetos realizados por diversas empresas brasileiras e assim dar maior visibilidade em produtos que podem facilitar o dia a dia da pessoa com deficiência. Além disso o desenvolvedor do produto, pode realizar uma parceria com uma empresa da região, desenvolvendo-o com um preço mais acessível. O conhecimento das tecnologias é muito importante assim como saber o que é produzido no Brasil -, explica Durand, que tem uma filha com paralisia cerebral.

Ascom.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar