Infartos: condução rápida ao socorro hospitalar aumenta chance de vida do paciente - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Bombeiros, Saúde - 06 Mai 2013 11:01

Infartos: condução rápida ao socorro hospitalar aumenta chance de vida do paciente

Por: Cristine Maraga
Visualizações: 1972

Em menos de duas semanas dois casos de infarto em eventos chamaram a atenção da comunidade xanxerense. O primeiro ocorreu no dia 30 de abril, no Parque da Femi, quando a vice-prefeita de Abelardo Luz, Marlene Agatha Piccinin, chegava ao seminário que iria comemorar os 30 anos do Movimento das Mulheres Agricultoras em Santa Catarina. O mais recente foi neste fim de semana, durante a posse da nova diretoria do Clube Xanxerense. Um dos convidados, Jades Krause, foi a vítima.

Além de levantar a discussão sobre a prevenção desses problemas de saúde, outro ponto importante em questão é a preparação dos locais para esse tipo de ocorrência. Nos dois casos, os eventos concentravam grande número de pessoas e no momento dos infartos não havia equipes de saúde.

Conforme o Tenente Michels, do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, não há nenhuma legislação nacional que obrigue Clubes, Casas de Shows e locais que organizam eventos a disponibilizarem equipes de saúde para atendimento de emergências.

- No Brasil não existe lei específica para regulamentar essa questão de equipes ou de equipamentos em locais de público. O que tem são algumas normas internacionais que a gente precisa seguir dependendo do local. Por exemplo, o aeroporto, quando é internacional tem que seguir essas normas e ter uma equipe e equipamentos como o desfibrilador. É uma exigência para poder funcionar – comenta o Tenente.


Radipez no atendimento faz diferença
O Tenente explica que certamente uma equipe especializada atuando no local facilitaria no primeiro atendimento à vítima, mas o fundamental para salvar o paciente infartado é o rápido encaminhamento ao Hospital mais próximo, onde existe o socorro especializado.

- Quanto mais rápido essas pessoas forem atendidas, melhor será para elas. As chances de vida no local são menores que 5% e no hospital passam de 50%. Por isso, a prioridade é a solicitação de ambulância, para encaminhar essa vítima o mais rápido possível para o hospital, e não o atendimento no local – explica Michels.

Como equipes de saúde não são realidade em locais com grande circulação de pessoas, o Tenente comenta que a melhor atitude para quem se depara com uma situação dessas é buscar por ajuda especializada através do telefone de emergência do Corpo de Bombeiros, o 193.

- Os protocolos internacionais dizem que a prioridade é chamar o socorro especializado. Se você está sozinho com a vítima, antes de tentar qualquer coisa, chama ajuda. Tenta procurar alguém, para essa pessoa fazer o contato com o Corpo de Bombeiros ou, se ele souber fazer um procedimento com segurança agir. Mas a prioridade é comunicar o socorro especializado o mais rápido possível, para que o atendimento da vítima também seja rápido – informa o Tenente.

Nos dois casos ocorridos em Xanxerê os pacientes foram vítimas de infartos fulminantes, que não apresentaram sintomas.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar