WhatsApp
49 9 9964.1833
Comunidade, Geral, Saúde, Social - 18 Jan 2019 10:26

Janeiro Branco: mês de prevenção ao adoecimento emocional

Por: Aline Tonello
Visualizações: 447
Janeiro Branco: mês de prevenção ao adoecimento emocional O HRSP trabalha o cuidado com a saúde mental e emocional do profissional também durante todo o ano (Foto: Aline Tonello/Tudo Sobre Xanxerê)

Conversar, relaxar, pensar positivo, ter fé. Essas foram algumas das atitudes escolhidas pelos colaboradores do Hospital Regional São Paulo (HRSP), de Xanxerê, e escritas em um grande cartaz respondendo a pergunta “como cuidar da saúde mental?”. Ao redor dessas palavras foram colocados vários desenhos, que também foram coloridos pelos profissionais. A intenção da atividade foi trabalhar a importância da prevenção ao adoecimento emocional, proposta do “Janeiro Branco”, e chamar a atenção de pacientes e visitantes sobre o tema.

O “Janeiro Branco” iniciou em 2014, iniciativa de um psicólogo de Minas Gerais. A proposta é aproveitar que janeiro costuma ser o mês onde as pessoas buscam novas metas e mudanças e fazer com que se pense sobre a saúde mental e se busque deixar hábitos nocivos de lado e até contar com ajuda profissional. Neste ano, o tema da campanha é “Quem cuida da mente, cuida da vida”.

- No hospital temos algumas ações do Grupo de Humanização, que é voltado para o colaborador, no sentido de cuidar do colaborador, valorizar enquanto profissional e também a saúde de cada um. Dentro disso já temos apoio psicológico para o colaborador e também trabalhamos a campanha “Janeiro Branco”. Neste ano, a equipe da UTI imprimiu desenhos e montou um mural, como se pedisse para falar sobre isso. Então passamos nos setores falando sobre o “Janeiro Branco” e entregamos o desenho para que eles parem em um momento do dia, no intervalo ou quando estão em casa, para relaxar, para ter um momento de cuidado com a saúde mental. Não precisa necessariamente tirar esse tempo para colorir, mas tirar um tempo para fazer alguma atividade prazerosa – conta a psicóloga do HRSP, Raquel Baldissera.

Equipe da UTI do HRSP tomou a inciativa de falar sobre o "Janeiro Branco" (Foto: Assessoria de Imprensa HRSP)Equipe da UTI do HRSP tomou a inciativa de falar sobre o "Janeiro Branco" (Foto: Assessoria de Imprensa HRSP)

Segundo Raquel, estar saudável não significa só não ter doenças, mas evitar maus hábitos que possam desencadeá-las.  Como corpo, mente e emoções trabalham juntos, é importante estar em equilíbrio com os três para manter uma boa qualidade de vida. Se tratando de mente e emoções, tirar um tempo para atividades prazerosas, conversar com pessoas confiáveis sobre problemas e até buscar a ajuda profissional quando se percebe desconforto com as situações do dia a dia é fundamental para manter o bem-estar.

- A conversa é a melhor solução sempre. Às vezes a pessoa que está sofrendo, passando por alguma dificuldade, começa devagar, um dia não está bem, no outro também, e vai piorando, e a pessoa só vai buscar ajuda profissional quando já está em um sofrimento profundo. E normalmente quem indica ajuda profissional é um familiar, amigo, por isso é importante conversar com alguém de confiança. O tratamento de prevenção não precisa necessariamente da ajuda de psicólogo, conversar com as pessoas ajuda, mas lembrando que vai ser um desabafo, que é diferente do que a psicoterapia, porque do amigo a gente vai ter um conselho e, do profissional, vai receber aquilo que vai tratar o problema – explica.

A psicóloga destaca que ainda há muito tabu ao se falar sobre a procura de ajuda de psicólogo ou psiquiatra porque as pessoas não querem demonstrar fragilidade. Apesar disso, ela afirma que o número de consultas com esses profissionais tem aumentado nos últimos anos em função principalmente do estresse, da ansiedade e da depressão.

- As pessoas vão buscar psicólogo ou psiquiatra quando não aguentam mais e as pessoas ainda pensam mal de quem vai no psicólogo. Parece fragilidade, mas é ao contrário. É sinal de que a pessoa sempre foi muito forte para encarar desafios e que, naquele momento, se permite ser frágil e buscar ajuda para lidar com coisas que foram muito fortes. Apesar disso, aumentou muito as consultas porque também aumentou a depressão e ansiedade, que são o mal deste século. A nossa sociedade vem adoecendo muito ao invés de estar mais saudável e, em função disso, aumenta busca por psicólogos, psiquiatras e médicos de outras especialidades – comenta.

A dica é não deixar que o estresse do dia a dia impacte tanto na qualidade de vida, uma vez que quando o estresse é grande, é transformado em má alimentação, privação de sono, falta de atividades físicas e de cuidado com a mente e com as emoções.

- É importante manter uma boa alimentação que favoreça nosso bem-estar, praticar atividades físicas para liberar endorfina, realizar técnicas de relaxamento e dormir bem. Repensar nossos hábitos, ter momento para fazer coisas prazerosas, equilibrar lazer, trabalho e vida social. Olhar mais para a gente e buscar estar mais presente presencialmente nos nossos relacionamentos, não somente online. Tudo isso contribui para uma qualidade de vida melhor – finaliza.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar