Médico infectologista alerta sobre epidemia de sífilis na região de Xanxerê - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Saúde - 29 Jul 2016 10:37

Médico infectologista alerta sobre epidemia de sífilis na região de Xanxerê

Em média, são realizados de dez a 15 atendimentos por semanas unidades de saúde
Por: Direto da Redação
Visualizações: 16112
Médico infectologista alerta sobre epidemia de sífilis na região de Xanxerê O médico Hugo Noal alerta: "o tratamento é feito com penicilina benzatina, ou em caso de falta desse remédio, a doxiciclina. O tratamento e o controle por meio de exames podem levar mais de dois anos" (Foto: Arquivo/Tudo Sob

O número de atendimentos de casos de sífilis está aumentando na região. O alerta é do médico infectologista Hugo Noal, que ainda reforça dizendo que se vive uma epidemia em todo o mundo, no Brasil e, principalmente na região de Xanxerê. Ele alerta que os números são assustadores e, além disso, a sífilis congênita tem atacado bebês, casos que voltaram a serem vistos.

Ainda conforme o médico, em entrevista ao jornal Folha Regional, o fato se deve a despreocupação das pessoas com a própria saúde, e mesmo tendo conhecimento dos riscos de uma relação sexual desprotegida, muitos deixam de usar o preservativo, e outros casos ainda são atribuídos à falta de
informação.

- Isso é relatado pelos próprios pacientes que quando vêm para o atendimento falam abertamente que não estavam nem preocupados com a possibilidade de pegar uma doença sexualmente transmissível – conta.


Casos na região
Questionado sobre os números registrados de casos na região, Noal relata que as unidades de saúde nunca viram tantos, nos últimos tempos.

- Em média, cada unidade deve tratar de dez a 15 casos por semana, então, estamos passando por uma epidemia de sífilis – alerta.


Sobre a sífilis
A sífilis é uma doença bacteriana e a transmissão acontece na relação sexual. A orientação é sempre usar preservativo durante o ato.

- A pessoa apresenta uma ferida chamada cancro, geralmente indolor, localizado no pênis, ou órgão genital feminino. Essa ferida dura pouco tempo, em média, de duas a três semanas, e depois desaparece, e quando há o contato com o cancro, passa a bactéria para a outra pessoa – explica.

Existe a fase primária, secundária e terciária da doença, sendo a primária um período de um ano e a secundária de dois anos para frente uma fase mais crônica. É uma doença que geralmente evolui com feridas, manchas na pele, queda de cabelos e complicações nos rins, fígado, coração e no cérebro.

- No Sistema Nervoso Central a pessoa pode ter uma manifestação que prejudica a marcha, o caminhar. Essa é uma doença muito grave - considera.

Na gestação pode causar aborto, ou danos graves no bebê, que é a sífilis congênita, e a criança pode nascer com sequelas.

- Essa é uma doença que simula qualquer outra, pode dar febre, emagrecimento, ou ainda pode simular um câncer, então é preciso ter acesso aos exames, que hoje, doenças como HIV, Hepatite B e a sífilis, podem ser detectadas através do exame chamado teste rápido, que é realizado através de uma pequena gota de sangue, conseguindo fazer o diagnóstico de triagem – completa.

Outra forma de transmissão relatada por Noal é que se a pessoa possui feridas na pele, com o contato pode transmitir a doença.

De acordo com o especialista, o tratamento é feito preferencialmente com um medicamento chamado penicilina benzatina, ou em caso de falta desse remédio, é utilizado a doxiciclina. O tratamento e o controle por meio de exames podem levar mais de dois anos.

- Mas se a sífilis atingir precocemente o coração ou o sistema nervoso central, aí ocorre a forma terciária da doença, e será necessário fazer uma medicação intravenosa por um tempo longo, e terá uma complicação mais grave, podendo ter um aneurisma de aorta, ou inflamação semelhante à meningite, podendo causar ainda demência, perda de consciência e de memória – finaliza.

É uma doença que geralmente evolui com feridas, manchas na pele, queda de cabelos e complicações nos rins, fígado, coração e no cérebro (Foto: Divulgação)É uma doença que geralmente evolui com feridas, manchas na pele, queda de cabelos e complicações nos rins, fígado, coração e no cérebro (Foto: Divulgação)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar