WhatsApp
49 9 9964.1833
Publicidade
Comunidade, Eventos, Xanxerenses pelo Mundo - 16 Nov 2015 10:21

Membro da Agricultura Familiar de Xanxerê participa do G-20, na Turquia

Por: Patrícia Silva
Visualizações: 1423
Membro da Agricultura Familiar de Xanxerê participa do G-20, na Turquia Membro da Agricultura Familiar de Xanxerê participa do G-20, na Turquia (Foto: Reprodução/Rede Social)

Rosane Bertotti, que faz parte da direção do Sindicato da Agricultura Familiar de Xanxerê, representou a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Rede Brasileira Pela Integração dos Povos (Rebrip) no G-20, na Turquia, que aconteceu neste fim de semana.O G-20 estuda, analisa e promove a discussão entre os países mais ricos e os emergentes sobre questões políticas relacionadas com a promoção da estabilidade financeira internacional.

A pauta mais presente no evento foi o terrorismo vivenciado pela França, onde o presidente francês cancelou sua participação no G-20 devido o atentado. Rosane comentou por meio de rede social a pauta e a discussão sobre o papel do G-20 nesta conjuntura. Emprego, desenvolvimento, direitos humanos e democracia também fizeram parte dos debates.

Rosane vai representar o Brasil, no mês de dezembro, na Organização Mundial do Comércio (OMC), em Nairóbi, no Quênia.

Confira seu relato na íntegra.

Estou na Turquia representando a Cut e a Rebrip no G20. Hoje organizado pela CSI fomos visitar um campo de refugiados da Síria. Momentos de muita emoção e de perceber o quanto o capitalismo desrespeita o ser humano, fazendo perder sua história, sua identidade. Mas também o quanto a solidariedade pode ser importante. Hoje na Turquia tem cerca 400 mil refugiados, 50 mil estão nos campos organizados. O que visitamos tem 8.500 entre homens, mulheres e crianças. Na busca de umasaída na luta contra desespero contra o medo e, contra o imperialismo que mata, exclui. E, por outro lado a solidariedade do povo turco que recebe em seu país os refugiados como convidados. É preciso muita luta para mudar esta realidade. Em respeito às pessoas foi feito apenas algumas fotos que mostra as tendas. Participamos na delegação brasileira Eu e Adhemar Mineiro.

Visita ao campo de refugiados da Síria (Foto: Reprodução/Rede Social)Visita ao campo de refugiados da Síria (Foto: Reprodução/Rede Social)


Hoje (domingo, 15) terminou aqui em Antalya na Turquia a participação dos trabalhadores e sociedade civil no G-20. Defendemos aqui o desenvolvimento com emprego decente, defendemos aqui a democracia e a paz. Nos posicionamos contra a guerra e ao imperialismo que promovem a guerra. Expressamos nossa solidariedade a todas as situações de refugiados da guerra bem como as vítimas do terrorismo inconsequente. E, denunciamos o massacre humano ambiental, cultural e econômico que representa o rompimento da barragem da Samarco, comandada pela Vale em Minas Gerais, deixando um rastro de destruição e morte.Expressamos que as mesmas empresas que desrespeitam o movimento sindical são as mesmas empresas que desrespeitam a vida e o meio ambiente. Presença da Cut e da Rebrip. Retornamos ao Brasil na certeza que a luta continua.


Sobre o G-20
O G20, como o seu nome indica, é um grupo formado por 20 países (na verdade 19 países mais a União Europeia) que são atualmente as maiores economias do planeta, congregando ao mesmo tempo 2/3 da população mundial e mais de 80% da economia e do comercio mundial. O grupo foi formado a partir da ampliação do G7, que incluía os países industrializados mais ricos – EUA, Alemanha, Japão, Canadá, França, Inglaterra e Itália, e que passou para G8 depois da incorporação da Rússia.

Os países que compõem o grupo são: Alemanha, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, EUA, França, Índia, Indonésia, Inglaterra, Itália, Japão, México, Rússia, Turquia e a representação da União Europeia.

O G20 foi criado em 1999 por iniciativa de EUA e Canadá dentro do G7, para dar resposta aos países que vivenciavam no final dessa década uma profunda insatisfação com as diretrizes emanadas pelo FMI - Fundo Monetário Internacional diante das crises financeiras primeiro dos tigres asiáticos (1997), e depois as crises mexicana (1997) russa (1998) e brasileira (1998) dentre as principais. Por muito tempo esse G20 financeiro era simplesmente uma reunião anual dos Ministros de Finanças e dos Presidentes dos Bancos centrais desses importantes países convidados pelo G8. 

Com a crise financeira global que explodiu nos EUA no final de 2008, esse G20 passou a reunir os presidentes e chefes de estado dos países que compunham o grupo. O L20 tenta representar os interesses dos trabalhadores e suas organizações sindicais no nível do G20. É composto de organizações sindicais nacionais desses países, entre as quais a CUT. É organizado pela CSI e pelo Comitê Assessor Sindical da OCDE.

O L20 tem tentado pressionar o G20 para que os países:
- promovam investimentos para criar empregos de qualidade;
- incrementem a formação profissional e o aprendizado;
- assegurem a formalização do trabalho através de políticas de salário mínimo, direitos trabalhistas e pisos de proteção social;
- garantam o atingimento de um crescimento sustentado, verde e inclusivo;
- assegurem uma distribuição de renda justa;
- regulem de novo o setor financeiro;
- acompanhem a implementação dos compromissos passados e futuros do G20.

Em meio a uma crise econômica que se expande pelos países em desenvolvimento e segue na Europa, o G20 da Turquia adotou como prioridades:
- fortalecer a recuperação global e aumentar o potencial de crescimento;
- incremento da solidez/resiliência econômica;
- reforçar a sustentabilidade.

A CUT, uma das entidades sindicais participantes do L20, participa mais uma vez dessa reunião na Turquia. A REBRIP, que acompanha desde seu início a reunião do G20, e muitas vezes se somou a uma cúpula alternativa nas reuniões, dessa vez, pelas dificuldades políticas (e de segurança) e logísticas na reunião da Turquia, optou por participar em conjunto com a CUT na reunião do L20.

Para esta reunião do G20 de Antalya, Turquia, o L20 apresentou aos líderes o ESTE documento, que expressa as suas preocupações.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar