WhatsApp
49 9 9964.1833
BR-282, Comunidade, Política - 28 Mai 2018 09:28

Paralisação dos caminhoneiros chega à segunda semana em Xanxerê

Por: Redação
Visualizações: 975
Paralisação dos caminhoneiros chega à segunda semana em Xanxerê (Foto: Francieli Corrêa/Tudo Sobre Xanxerê)

A paralisação iniciada pelos caminhoneiros autônomos completa oito dias nesta segunda-feira (28). Em Xanxerê, um grupo de caminhoneiros está com seus caminhões parados na BR-282, próximo ao Parque Femi, desde terça-feira (22).

Os manifestantes passaram o final de semana às margens da BR, onde foi realizada uma missa na tarde de domingo (27), com a presença de um grande número de pessoas. Até o momento, eles afirmam que a paralisação deve continuar, sem previsão de término, porque não se sentem representados pelos acordos fechados com o Governo Federal.

Na noite do domingo (27), o presidente Michel Temer anunciou medidas provisórias para que o movimento seja interrompido e os serviços que estão prejudicados em todo o país voltem ao normal. As MPs 831, 832 e 833, foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União.

Além dessas medidas também foi decidido pela redução de R$ 0,46 no preço do litro do óleo diesel, que corresponde à soma do PIS/Cofins com a Cide. Preço que será válido pelos próximos 60 dias, depois disso, o reajuste será mensal.

Muitos caminhoneiros rejeitam as medidas anunciadas e reivindicam a continuidade do movimento. Inclusive autoridades e caminhoneiros estão reunidos na Defesa Civil de Xanxerê, na manhã desta segunda-feira (28), para tratar de assuntos referentes à paralisação e a continuidade dela.

Medidas Provisórias

A MP 831 define que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) contratará transporte rodoviário de cargas, com dispensa do procedimento licitatório, para até 30% da demanda anual de frete da empresa. 

A MP 832 estabelece a tabela mínima de frete e contará com a participação dos representantes das cooperativas de transporte de cargas e dos sindicatos de empresas e dos trabalhadores autônomos.  Para a fixação dos preços mínimos, devem considerados, prioritariamente, os custos do óleo diesel e dos pedágios.

A MP 833 determina a isenção da cobrança de pedágio sobre os eixos que mantiverem suspensos para os veículos de transporte de cargas que circularem. A medida vale para todas as rodovias do país.

Por Francieli Corrêa


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar