WhatsApp
49 9 9964.1833
EXPO FEMI, Geral, Social - 02 Jul 2018 09:48

Prestação de contas: ExpoFemi 2018 fecha com saldo positivo

Por: Aline Tonello
Visualizações: 1273
Prestação de contas: ExpoFemi 2018 fecha com saldo positivo A prestação de contas foi feita pela CCO na manhã de hoje (2) (Foto: Aline Tonello/Tudo Sobre Xanxerê)

A ExpoFemi 2018 fechou com saldo positivo. A informação foi repassada na manhã desta segunda-feira (2) durante coletiva de imprensa na Prefeitura de Xanxerê. Segundo a Comissão Central Organizadora (CCO), após contabilizar todas as receitas e quitar as despesas, o superávit foi de mais de R$ 28 mil. O dinheiro está na conta da feira e à disposição da administração municipal.

A Festa Estadual do Milho ocorreu de 28 de abril a 6 de maio, sendo que três dias tiveram entrada gratuita. Foram cerca de 105 mil visitantes, 300 expositores e satisfação de 93% das pessoas que passaram pelo Parque de Exposições Rovilho Bortoluzzi. Conforme a CCO, a receita foi de R$ 1.244.578,04 e, após a quitação de todas as despesas, que contabilizaram R$ 1.216.052,77, o lucro da feira foi de R$ 28.525,27.

Além disso, também houve o repasse direto de R$ 100 mil – R$ 20 mil do BRDE, R$ 30 mil da Satiare Alimentos e R$ 50 mil da Cooperalfa - para a Associação dos Criadores de Bovinos de Xanxerê para os eventos realizados durante a feira. Com o balanço final, o presidente da CCO da ExpoFemi 2018, Cristiano Toffolo, frisou que a edição deste ano foi um sucesso.

- Foi um grande desafio voltar com a feira depois de quatro anos parada, e a avaliação é extremamente boa. Conseguimos atingir o público desejado, mais de 100 mil pessoas. Os expositores estão muito felizes com os resultados, e nós muito mais felizes com esse novo formato que foi feito, buscando a autossustentabilidade da feira. Fechamos as contas com resultados positivos, demonstrando que, sim, é possível fazer uma feira sem gastar recursos públicos municipais. Nós não vamos estar nas próximas edições, mas colocamos um marco nas feiras de Xanxerê. É um formato de fazer uma feira buscando recursos privados, e esse é um formato que não tem mais volta, porque realmente não temos como onerar os cofres públicos para realizar uma feira – destacou Toffolo.

Na avaliação do prefeito Avelino Menegolla, a mudança no formato da feira possibilitou que os resultados fossem positivos mesmo com um intervalo de quatro anos com relação à última edição, em 2014.

- A terceirização contribuiu para que a feira tivesse vida própria e, com isso, não onerou os cofres públicos. Foi um trabalho feito pelo presidente Cristiano Toffoli junto com uma grande equipe, também com a nossa controladoria, enfim, todos se envolveram para que a gente pudesse fazer essa edição sem precisar mexer nos cofres públicos, e isso foi alcançado como um resultado positivo. Mesmo que ela tenha ficado quatro anos parada, nós tivemos um bom evento e esperamos que no próximo se possa continuar nesses moldes e melhorando ainda mais – comentou Menegolla.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar