Rainha da Melhor Idade da ExpoFemi 2020: conheça a candidata Aliria - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Comunidade, Eventos, EXPO FEMI, Geral, Social - 05 Nov 2019 19:26

Rainha da Melhor Idade da ExpoFemi 2020: conheça a candidata Aliria

Por: Aline Tonello
Visualizações: 1115

O concurso para a escolha da Rainha da Melhor Idade da ExpoFemi 2020 é uma novidade desta edição. A rainha e a princesa escolhidas também irão ajudar na divulgação da festa e do município durante a feira – que ocorre de 1º a 10 de maio - e nos dois anos que a sucedem, uma missão muito importante para a qual 12 mulheres se colocaram à disposição. A escolha ocorre no dia 23 de novembro e, até lá, o Tudo Sobre Xanxerê vai apresentar as candidatas. A sexta entrevistada é a dona Aliria Terezinha Pelissari Valiatti , de 70 anos.

Dona Aliria, de 70 anos, diz que está preparada para o concurso da ExpoFemi 2020 (Foto: Tudo Sobre Xanxerê)Dona Aliria, de 70 anos, diz que está preparada para o concurso da ExpoFemi 2020 (Foto: Tudo Sobre Xanxerê)

O voto que fez no casamento, de estar com o marido “na alegria e na tristeza, na saúde e na doença”, dona Aliria cumpriu com muito amor. Ela e seu Inelson foram casados por 50 anos e cinco meses, até que ele se foi há pouco mais de dois anos. Mesmo no leito de morte, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, o esposo não largou a mão de Aliria. Ela se emociona quando conta por todas as dificuldades que a família passou desde que Inelson ficou enfermo, e diz que é grata pela missão de ter tido forças para cuidar dele, mas, acima de tudo, por ter vivido um grande amor.

Dona Aliria nasceu em Erechin/RS e veio para Santa Catarina quando tinha cinco anos. Morou com a família em Vargem Bonita e Ponte Serrada, e desde os 15 em Xanxerê. Trabalhou de babá no primeiro ano aqui e depois, quando os patrões foram embora, foi trabalhar como garçonete no Center Hotel. No novo emprego conheceu Inelson, também gaúcho, que estava pela cidade a trabalho. Namoraram seis meses e se casaram.

Da união nasceram os quatro filhos, que cresceram e formaram suas famílias, dando sete netos e duas bisnetas ao casal, que sempre morou no Bairro Veneza. Depois de 30 anos de casados, o Alzheimer acometeu Inelson e Aliria nunca saiu de seu lado. Com a evolução da doença, ele perdeu gradativamente a fala e os movimentos e passou os últimos anos de sua vida em uma cama.

- Nós sempre nos demos bem, sempre fomos companheiros. Antes de ele ter Alzheimer eu passei mais de um ano com depressão até que, com muita força, pedi para Deus me ajudar porque eu tinha uma missão aqui na Terra mas não sabia qual era. Daí veio a doença e eu descobri que a minha missão era cuidar dele. Foram anos difíceis, mas se fosse voltar atrás, cuidava dele de novo. Eu o amava muito e ele também me amava, e eu percebia isso toda vez que eu trocava ele e cuidava, no final ele me olhava com aquele olhar de sorriso, porque ele tinha perdido a fala - conta.

O casal renovou os votos de casamento duas vezes: uma aos 45 anos e outra nas bodas de ouro. Seu Inelson faleceu e dona Aliria diz que nunca foi fácil lidar com a perda do esposo, mas que sempre recebeu muita ajuda e força da família, dos amigos e dos vizinhos. Altruísta, aos 70 anos ela afirma que é grata por toda a jornada e que quase não faz mais pedidos a Deus, apenas agradece por todas as oportunidades e a superação. A única coisa que ela quer é saúde para retribuir a quem precise a ajuda que ela já recebeu.

- Nunca nessa vida vou pagar o que as pessoas fizeram por mim, por isso que eu quero que Deus me dê saúde para cuidar de quem precisar de mim. Eu gosto de ajudar as pessoas, de ver as pessoas rindo e felizes. Mesmo quando meu marido estava doente eu nunca me deixei abalar porque eu precisava passar boas energias para ele. Ele foi um homem muito bom e tenho certeza que foi direto para o céu – comenta.

Rainha da Melhor Idade
Depois que o esposo faleceu, dona Aliria começou a frequentar o Centro de Convivência Conviver com a irmã que é surda e muda. Segundo ela, a iniciativa foi para tirar a irmã de casa, mas descobriu que participar dos grupos de terceira idade renova suas energias. Hoje ela vai nos encontros semanalmente, além de fazer parte do grupo de dança da terceira idade do município e também do de orações da comunidade E essa disposição que a incentivou a se inscrever no concurso para Rainha da Melhor Idade da ExpoFemi 2020.

- Eu que tomei a decisão de participar e meus filhos me apoiaram muito. Então vamos participar, ajudar, aproveitar que a gente pode. Eu gosto da Femi, é uma festa muito importante para o nosso município. Eu estou preparada para qualquer coisa, se for para ganhar, vou fazer o melhor e ajudar muito as pessoas da terceira idade. Agradeço a Deus por ter chegado nessa idade e a todos que me deram a oportunidade – finaliza.

Clique AQUI e receba notícias de Xanxerê pelo WhatsApp


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar