“Saúde de Xanxerê está na UTI”, diz Toffolo ao revelar números da Secretaria Municipal - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Saúde - 18 Jan 2013 12:13

“Saúde de Xanxerê está na UTI”, diz Toffolo ao revelar números da Secretaria Municipal

Por: Leticia Faria
Visualizações: 3743
“Saúde de Xanxerê está na UTI”, diz Toffolo ao revelar números da Secretaria Municipal Secretário Cristiano Tófollo apresentou, na manhã desta sexta (18), a realidade da saúde em Xanxerê

“A situação a qual encontramos é dramática, a saúde de Xanxerê está na UTI”. Esta foi a frase que o secretário Municipal de Saúde, Cristiano Toffolo usou – durante a primeira coletiva de imprensa da administração Miri e Saibo, nesta sexta (18) – para iniciar a explanação sobre as condições a qual, juntamente com sua equipe, encontrou na troca de governo. Hoje, 4.313 procedimentos entre consultas e exames estão reprimidos. Em 90 dias, a expectativa é que 1.891 pacientes sejam atendidos a partir do mutirão, que iniciou nesta semana.

O secretário, antes de apresentar os números e informações colhidas nos primeiros 18 dias de governo, alerta que a intenção não é lamentar sobre o cenário que foi encontrado, nem mesmo buscas desculpas, mas resolver.

- Não são apenas números que vamos apresentar aqui, por traz desses números estão pessoas, famílias, munícipes esperando pela solução do poder público para ter melhor qualidade de vida. São pessoas que não podem esperar mais, por que já estão na fila há três ou quatro anos – aponta.


Reprimenda de consultas, exames e cirurgias
O total chega a 4.313 pessoas aguardando consultas e exames. O secretário apresenta lista referente à demanda.

Consultas:

Angiologia – 95 consultas em espera, desde abril de 2012; Dermatologia – 162, desde maio de 2012; Otorrino – 198, desde fevereiro de 2012; Neurologia – 123, desde novembro de 2011; oftalmologia – 1.172, desde abril de 2011.

O secretário chama a atenção pela quantidade expressiva de pessoas, no aguardo, para as consultas de oftalmologia.

Exames:

eletroneuromiografia – 62, desde março de 2012; eletroencefalograma – 20, desde setembro de 2012; colonoscopia – 109, desde abril de 2012; endoscopia – 202, desde fevereiro de 2012; fisioterapia – 848, desde março de 2012; ressonância magnética – 478, desde outubro de 2009; tomografia – 189, desde maio de 2012; citiolografias – 189, desde agosto de 2011;  mamografia – 367, desde agosto de 2012; dermatologia – 162, desde maio de 2012.

Reprimenda de aparelhos auditivos chega a 99 pessoas que estão na fila de espera. Toffolo comenta sobre os números de exames para a fisioterapia, que segundo ele é assustador e, da mamografia, exame preponderante para a saúde da mulher. E, também, os exames de ressonância magnética, há mais de três anos na espera.

Cirurgias:

vasculares – 50 pessoas, desde outubro de 2011; geral – 121, desde agosto de 2012; ginecológica – 100, desde maio de 2012; otorrino – 37, desde setembro de 2012; ortopedia – 286, desde 2010; cataratas – 110 pessoas.

O total chega a 704 pessoas aguardando por cirurgias.

- Não estávamos fazendo crítica a ninguém, eu acho que cada qual fez o que pode no seu momento, na sua época, diante da sua ajuda, das possibilidades. Nós temos é que apresentar estes números para a população de Xanxerê, o que não é para se eximir de qualquer responsabilidade, é para dizer que daqui seis meses voltar a avaliar esses números, por que se eles continuarem os mesmos, ou maiores, também não estamos fazendo um bom trabalho. Esta é uma auto crítica para nós mesmos, para começar a resolver – comenta ele, enfatizando que o trabalho da coleta dos dados foram mais de 15 dias, com intensas e desgastantes reuniões, buscando recursos e fazendo economias.


Frota de veículos da Secretaria Municipal de Saúde
Toffolo revelou que recebeu a Secretaria com 13 veículos, destes, seis parados, sem condições de uso e, os outros sete, circulando de forma precária.

- Logo no dia dois tivemos que fazer, de forma emergencial, o conserto de uma ambulância para poder levar nossos pacientes a Florianópolis – conta.

Dos veículos em circulação, todos apresentam problemas. A estimativa é que sejam gastos, para os consertos, de R$ 70 a R$ 80 mil.

- Vamos ter esse volume de gastos para revisá-los, arrumá-los e pelos menos oferecer uma qualidade não apenas para o paciente, mas também para o motorista, que vai levar essas pessoas. É uma questão de segurança. Temos uma Ducato que está em funcionamento, mandamos arrumar e está com 500 mil quilômetros. Temos outros veículos com quilometragens extremamente elevadas, que as vezes não há possibilidade de arrumar. A situação no transporte é um pouco drástica – aponta o secretário.

A expectativa é que, através do governo do Estado e a parceria com deputados, um convênio seja realizado para que novos veículos possam ser adquiridos.


Mutirões de procedimentos
O secretário anunciou que inicia nesta sexta-feira (18), alguns mutirões de procedimentos para atender a demanda reprimida.

- Queremos liquidar, zerar com essas demandas em torno de 90 dias – garante.

Um convênio com várias clínicas da cidade, credenciadas ao cis amosc, foram feitos e, a partir de agora, as consultas reprimidas na dermatologia, endoscopia, tomografias, neurologia, fisioterapia e mamografia através do Hospital Regional São Paulo

- De nada adianta apresentar os problemas da Secretaria, temos que apresentar soluções também. Dentro de 90 dias estamos acabando com filas que envolve 1.891 pessoas, que é para dar maior qualidade de vida e mostrar para a população que nós podemos fazer mais – esclarece.

Os valores investidos para solucionar os problemas de atraso são oriundos dos funcionários da saúde, com a redução de gastos na maioria dos setores.

- É com dinheiro do poder público, através da economia que buscas, que esses mutirões estão acontecendo, não é com dinheiro do governo Federal ou Estadual – relata.

Toffolo afirma que as consultas e exames são comprados pela Secretaria Municipal de Saúde e, questionado se a expressiva quantidade de pessoas na fila de espera, algumas delas há mais de três anos, era por falta de funcionários ou estrutura, ele diz na gestão anterior estes produtos (as consultas e exames) não eram adquiridos.

- Não posso falar o por que, pois foi critério da outra administração, não sei os motivos, talvez por falta de verbas – analisa.


Farmácia 24 horas
Há tempo, a população reclamou sobre a situação da farmácia no Pronto Atendimento 24 horas, que não atende no mesmo período das consultas, causando transtornos. Tófollo alegou que não existe a possibilidade da farmácia estar fechada, ela tem que atender também durante as 24 horas, porém, existem problemas com profissionais.

- Não tem o por que estar aberto o 24 horas e a farmácia fechada, mas estamos tendo dificuldades com profissionais, em farmacêutica. Estamos vendo com o setor do RH se existe concurso para chamar, se exista a possibilidade de fazer um concurso para ter esse profissional e trabalhar conosco – explica.

O secretário faz questão de afirmar que não existe possibilidade nenhuma do 24 horas ser fechado, como foi comentado.

- Isso realmente se fala para criar polêmicas e isso não pode acontecer, temos que falar para ajudar. Vamos melhorar as condições gerais de atendimento no 24 horas, dando resolutividade para as pessoas que vão ali, não podemos ter ele como um Posto de Saúde, tem que ser um local de emergência, porém os profissionais que hoje ali estão não tem como fazer o trabalho por que não tem um aparelho de raio-x, tomógrafo, não tem como desenvolver um trabalho melhor e resolver o trabalho da população – conta.

Hoje, a realidade de atendimento para uma pessoa que precisa de um exame de raio-x, é atendida primeiro no 24 horas e, com a necessidade, se desloca até o hospital.

- Fica aquele corredor, a noite inteira, de ida e volta. Queremos melhorar o atendimento, mas é claro que isso demanda custos, valores que são altos para manter e temos que fazer parcerias com o governo do Estado, através de uma policlínica de média complexidade – conta.


Outras ações da Secretaria
Toffolo garantiu que em 30 dias as obras do Posto de Saúde Hélio dos Anjos Ortiz devem estar finalizadas; a Secretaria precisou, em caráter de emergência, licitar diversos medicamentos, os quais estavam em falta; uma médica integrou o quadro clínico da Saúde municipal; um levantamento criterioso é feito em relação aos atendimentos odontológicos e, por fim, o secretário adiantou que toda Secretaria Municipal de Saúde deverá passar pelo processo de informatização, proporcionando qualidade no atendimento e controle geral dos pacientes, podendo inclusive eliminar os problemas frequentes de filas em postos de saúde durante a madrugada.

O vice-prefeito Gelson Saibo participou da coletiva. Ele parabenizou a equipe de saúde pelos trabalhos desenvolvidos nos primeiros 18 dias de governo e, disse afirmou ainda que as expectativas estão sendo correspondidas.


Equipe da Secretaria Municipal de Saúde
image

Da esquerda para direita: Vera Lucia Baratto (coordenadora do transporte); Nair Gallas (coordenadora dos agendamento na cardiologia); Ana Cecilia Sirino (diretora administrativa); vice-prefeito Saibo ao lado do secretário Cristiano Toffolo ; Mario Marques (diretor técnico); Adriana Papini (diretora de saúde pública); Danieli (enfermeira assistencial) e, Luciana Ribeiro (coordenadora de atenção básica).

“Saúde de Xanxerê está na UTI”, diz Toffolo ao revelar números da Secretaria Municipal Secretário Cristiano Tófollo apresentou, na manhã desta sexta (18), a realidade da saúde em Xanxerê
“Saúde de Xanxerê está na UTI”, diz Toffolo ao revelar números da Secretaria Municipal

Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar