Xanxerê participa da greve geral que acontece no Brasil contra reforma da Previdência - Notícias - Tudo Sobre Xanxerê
WhatsApp
49 9 9920.1584
Comunidade, Política - 14 Jun 2019 15:57

Xanxerê participa da greve geral que acontece no Brasil contra reforma da Previdência

Por: Francieli Corrêa
Visualizações: 2045
Xanxerê participa da greve geral que acontece no Brasil contra reforma da Previdência (Fotos: Francieli Corrêa/Tudo Sobre Xanxerê)

Várias cidades do Brasil registram paralisações em serviços públicos e protestos nas ruas desde a manhã desta sexta-feira (14), em apoio ao que os manifestantes chamam de greve geral. Em Xanxerê, grupos se reuniram no início da tarde, na Praça Tiradentes, no Centro da cidade, para exporem sua insatisfação, principalmente, com a reforma da Previdência e, também, contra os cortes na educação, anunciados pelo Governo Federal. Na cidade, não há registro de serviços que tenham sido paralisados.

Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região (48 municípios), Vania Barcellos, a greve já havia sido decretada ainda em março, para ser realizada quando o projeto da reforma estivesse prestes a entrar em votação. Ela afirma, ainda que as alterações feitas no texto da proposta não asseguram direitos dos trabalhadores e por isso das manifestações de hoje e da possibilidade de haver outras.

- O governo e alguns aliados estão fazendo uma maquiagem no projeto da reforma da Previdência para ela passar, e nós não podemos nos iludir de que esta sendo melhorado o projeto, porque quando eles anunciaram ontem, no relatório que vai para debate e votação no plenário da Câmara dos Deputados, disseram, por exemplo, que no caso do professor eles baixam a idade de 60 para 57 e agricultor para 55. Para nós é uma farsa, porque no bojo do projeto eles irão desconstitucionalizar a Previdência, ou seja, tirar da constituição, e qualquer lei complementar vai poder alterar a previdência daqui para frente. Então, é um engodo essa conversa, porque no ano que vem eles podem fazer uma lei, necessitando de bem menos votos, e colocar as professoras e as agricultoras novamente para se aposentar com 60 anos.

O coordenador regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), Jean Carlos Lemos comentou que a reforma mexe muito com os direitos dos trabalhadores e que por isso grupos da sociedade precisam se manifestar.

- Consideramos que essa reforma, como ela esta, vai acabar com a previdência, porque no sistema de capitalização o trabalhador vai depositar o dinheiro para a sua aposentadoria numa conta em um banco e vai acabar a participação do governo sobre a aposentadoria e patronal também, por isso consideramos que não é uma reforma, mas o fim da previdência para o trabalhador normal como nós, haja vista que não irão entrar juízes, militares de alta patente e políticos, então é mais para trabalhador mesmo. Por isso que nós estamos manifestando novamente a nossa contrariedade – disse.


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Envie esta notícia para um amigo



Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

noresults

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar